quarta-feira, 21 de maio de 2014

[Resenha] O Herdeiro da Névoa, Raquel Pagno

Hei pessoal, vim trazer para vocês hoje mais uma resenha. Confesso que antes não lia muitas resenhas, mas com o tempo descobri que as resenhas é a melhor arma de divulgação de um autor, por isso abri aqui no meu blog esse espaço especial reservado para as resenhas. Alguns autores já são parceiros do blog, e vou apresentá-los em um outro post em breve. Mas no entanto só deixando claro as resenhas serão sempre de autores nacionais, ou autores iniciantes.

Mas então vamos lá? Nossa resenha de hoje é de um livro que me enlouqueceu:


O Herdeiro da Névoa é um romance da autora Raquel Pagno, a qual me presenteou com o livro, que eu amei logo que recebi do correio! Conheci a Raquel pelo meu Facebook por onde conheci também um pouco mais do trabalho dela. Uma coisa que eu achei muito legal na Raquel, é que assim como eu, ela é uma autora nacional que busca seu espaço. Ela escreve e faz acontecer. Alguns acham que o trabalho de publicar seu livro é fácil. Mas não, não é! O autor mesmo depois de ter o livro pronto tem que trabalhar, tem que distribuir seu livro, vender, e investir em divulgação. Só no período em que eu estava lendo "O Herdeiro" eu li umas cinco resenhas do livro em blogs diferentes, e isso cada vez mais me instigava a ler o livro com mais fervor.

Então! Vamos falar do livro?





Sinopse:
 Inácio Vaz mal podia acreditar no sonho que se realizava. Acabara de chegar à Paris com algumas moedas no bolso e a grande vontade de se tornar advogado. Depois de ser surpreendido pela beleza de Chloé Champoudry, enquanto esperava pela entrevista que lhe garantiria a bolsa de estudos na Sorbonne, e encantado pela garota dos cabelos de fogo, trocara equivocadamente Direito por Artes, para poder estar em sua companhia. Desesperado por ter abdicado do sonho, Inácio descobre que seu nome não consta em nenhuma das listas de matrículas. Disposto a esclarecer o mal entendido, não percebe que seus documentos foram trocados. O rosto na foto é seu, mas o nome, de outro. Stephen, seu colega de quarto, tenta convencê-lo a assumir a nova identidade. Os documentos pertencem ao herdeiro da dinastia Roux, um milionário desaparecido sem deixar rastros. Preso em um leque de mentiras e suspense, Inácio trava uma luta com sua própria consciência, enquanto apaixonado, procura pela garota que lhe roubara o coração. 

Primeira impressão do livro: O Herdeiro da Névoa meio que foi uma quebra no meu regime de leitura. Há quase dois meses eu não lia um livro realmente interessante o qual me arrastasse para dentro dele. Quando a autora me disse que o havia enviado, todo dia eu ia no rastreamento para ver se já estava quase chegando. Até que o livro chegou.  
Como sempre gosto de fazer, vou passar para vocês algumas informações físicas do livro. 

- Capa: A capa de "O Herdeiro" é totalmente linda. Ela é simples, no aspecto físico não tem nada de mais, é sem laminação e sem relevo, só impressa. Possui orelhas, uma em branco, e na outra uma "bio" da autora. Em síntese, a imagem da capa é uma especia de wallpaper de Paris, onde obviamente se passa a história. A torre Eiffel estampa a parte da frente da capa, onde com fontes marcantes e simples vem estampado o titulo do livro. (Adorei a escolha das fontes, que se não em engano é a "High Tower"). Por fim, o subtitulo que só me fez sentido no fim do livro e pelo qual me apaixonei, vem impresso em letras menores por baixo do título: O Que você faria se descobrisse que sua vida inteira não passou de uma mentira? 

- Miolo: Assim como a capa o miolo do livro é bem simples, uma diagramação bem leve, e que se assentou bem ao livro, de forma que a leitura fluiu melhor. Sem muitos detalhes, a diagramação cumpre seu papel. Amo diagramações com desenhos e tudo mais, porém em O Herdeiro, não fez muita falta. Foram poucos os erros que achei no livro, em geral a revisão e diagramação ficou muito boa. O livro foi impresso em Polén Soft, confesso que dou muito valor ao livro quando ele vem em Polén, primeiro que o livro fica mais bonito, e a leitura mais confortável, e segundo que o Polén é um papel mais grosso, o que deixa o livro maior, e ao livros grandes.

Opinião de leitor: Então, o livro me encantou, de verdade. Foi um livro simples, escrita bem suave, mas com um suspense que me fez levantar hipóteses jamais imaginadas. Eu quis sequestrar a autora e obrigá-la a me contar o fim do livro (uma vez que amo spoilers, kkk). A história começa bem lenta, cheguei até a pensar que seria sempre assim, meio que por ser um tanto "clichê" essa coisa de troca de identidade, meio comum já, e previsível, uma vez que o que sempre acontece é a mesma coisa. Só que não foi bem assim, foi tudo se envolvendo, e se misturando pontos se ligando e se desligando, de forma que todas as hipóteses que eu criei caíram e se ergueram novas. A cada nova página algo novo aparecia e minhas ideias mudavam. Isso foi o mais bacana, essa teia de acontecimentos interligados. Fiquei com medo em certas partes, principalmente quando o lado mais sombrio da história se ressalta, os mocinhos se tornam vilões e os vilões se tornam mocinhos, mas logo tudo se altera de novo, e você não consegue parar até saber a real verdade.
Eu me lancei de cabeça no romance Roux e Chloé. E meu Deus! É tudo incrível. 

Quando o álcool se apossava do meu sangue, vertendo abundante em minhas veias, despertava em mim uma ambição que eu não tinha quando estava sóbrio; o desejo de correr o mundo, derrubar as fronteiras e colocá-las aos meus pés. Tinha a nítida sensação de que era invencível, que conseguiria tudo o que desejasse, fosse um advogado excelente para o mundo, um amante irresistível para Chloé, um amigo inseparável para Stephen.
Opinião geral do livro: O Romance de Raquel Pagno, é um romance que avaliado num conjunto é quase que irresistivel. É fácil dizer que um livro prende o leitor do começo ao fim, isso é óbvio, aliás posso me ver preso a um livro de várias formas, estas que podem ser por prazer, ou por obrigação. Na minha leitura de "O Herdeiro da Névoa" eu me vi preso numa obrigação, a obrigação de desvendar aquele mistério. O livro traz um mistério que te absorve e te transporta para outro mundo, para uma paris palpável, num inverno o qual você sente na pela. Não sei se a autora já esteve em Paris, mas com o livro, você pode dizer que já esteve lá, tanto que as ruelas, as lojas e os pontos são todos familiares. O livro é de uma escrita quase que impecável, em 1ª (não é lá a minha favorita, mas...) e sobretudo no passado.

O enredo: É impossível não se envolver na trama do livro. Como eu frisei umas mil vezes anteriormente, há todo um mistério a ser desvendado. Afinal, o que realmente aconteceu com a família Roux? Desde o prólogo o mistério se ergue até culminar no fim do livro, numa única carta. O Livro conta como Inácio Vaz, de uma forma inexplicável é confundido em Paris, mais precisamente na Sobornne, com o último herdeiro Roux. A partir dai, persuadido pelo amigo, Stephen, que em Paris busca por uma história digna de ser escrita, ele assume a personalidade de François Roux. No entanto, além dos imóveis e da fortuna, Inácio, ao assumir o posto do verdadeiro François que jaz desaparecido no mundo, ele tem que conviver como o principal suspeito no assassinato de Chloé Champoudry. Confuso, Inácio não compreende, dado que Chloé, fora a mulher pela qual, ao apaixonar-se à primeira vista, trocou o curso de advocacia, para estar junto dela. Para completar essa história confusa, mas tão transparente, o clichê na verdade não é clichê. Começasse a história, como eu disse antes, com aquela ideia de que é só mais uma troca de identidade, mas que no fim o verdadeiro vem e retorna ao seu posto, mas com esse livro, se você o lê com essa ideia, você se decepciona, pois é completamente paradoxo. Suas ideias são quebradas a cada novo capitulo, você lê um capitulo e já tem aquela ideia de que tal personagem é o mocinho e aquele outro o vilão, mas na inocência sem saber que no próximo capitulo tudo acaba se tornando o contrário do que você imaginou. Super indico! Além do mais, é um livro que te instiga, te assusta, e te confunde. Você cria suas reais explicações quando de repente você vê que só a magia pode explicar o que está acontecendo, sendo que na verdade, é tudo simples.

Doía-me pensar que eu trairia Chloé. Mas nas palavras de Adélie, eu encontrara, além de desespero, esperança. Se Stephen não podia lutar contra o amor, minha paixão por Chloé seria meu escudo contra ele [...] E se ela me amava tanto quanto eu a amava, fato no qual eu acreditava, mesmo depois de descobrir os horrores os quais ela era capaz, sua vida estaria a salvo.

Nota do livro: Eu não podia nem de longe dar uma nota diferente dessa para esse livro. Nota 5: Ótimo.

*nota: Todos os livros resenhados receberão uma nota em estrelas, que variam de 1(uma) à 5(cinco). Cada uma variando: 1: Péssimo, 2: Regular, 3: Mediano, 4: Bom, 5: Ótimo. O Vale de Elah, creio que já é previsível, não poderia receber melhor nota que essa:

 
 Extras:

Dados Catalográficos: 
Edição: 1
Editora: Chiado
ISBN: 9789895102327
Ano: 2013
Páginas: 256
Série: 1/1


Links para o livro:

Autora Raquel Pagno: http://www.raquelpagno.com/
Registro do livro no Skoob: http://www.skoob.com.br/livro/309298-herdeiro-da-nevoa
Autora no Skoob: http://www.skoob.com.br/autor/6091-raquel-pagno
Autora no Facebook: https://www.facebook.com/EscritoraRaquelPagno?fref=ts



É isso ai pessoal! Não vou falar mais, para não soltar algum spoiler e acabar com a alegria de quem deseja ler o livro e por algum descuido do Criador não gosta como eu de Spoiler! haha.
Se você gostou da resenha, deixe um comentário, e se você também possui um blog, deixe seu link para que eu retribua a visita! Muito obrigado. Até a próxima. 












4 comentários:

  1. Fabrício, muito obrigada pela resenha! fico feliz que tenha gostado do livro! :D
    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu quem agradeço! Parabéns pelo livro, encantador!

      Excluir
  2. o livro é interessante, a história em si me chamou a atenção mas no momento eu não leria. é tanta coisa que esse não estaria na minha lista de prioridades.
    agora a resenha está separada em muitas sessões, confesso que não achei necessidade disso mas tudo bem, bem explicado :)
    Seguindo o Coelho Branco

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.